sexta-feira, 19 de novembro de 2021

Homem é preso por estuprar e oferecer adolescentes relações por dinheiro


 
Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), indiciou na manhã de quarta-feira (17), por volta das 10h, Paulo Sergio Santos, de 50 anos, pelos crimes de estupro de vulnerável e exploração sexual comercial de adolescentes. Ele foi localizado na comunidade Rio Piorini, bairro Colônia Terra Nova, zona norte de Manaus.

Durante a ação policial, um homem identificado como Adelmisson Gomes Lisboa, 26, foi preso em cumprimento a mandado de prisão pelo crime de tráfico de drogas, no bairro Tancredo Neves, zona leste da capital.

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Depca, na sexta-feira (12), uma mulher compareceu à delegacia para registrar um Boletim de Ocorrência (BO), informando que a sua filha, uma adolescente de 12 anos, havia saído de casa para ir à escola e não havia retornado.

“Após o registro desse desaparecimento, os policiais iniciaram as diligências e constataram que a menina tinha sido vista na noite de terça-feira (16), em uma praça no bairro Tancredo Neves, juntamente com outras duas adolescentes”, contou a delegada.



Conforme a autoridade policial, a equipe de investigação foi até o local e verificou que a adolescente desaparecida, junto com outra de 14 anos, estavam na casa de Adelmisson. Ao serem questionadas, elas relataram que nos dias anteriores tiveram que fazer programas sexuais em troca de dinheiro e comida.

“Ainda na residência Adelmisson, as vítimas denunciaram Paulo Sergio Santos, com quem a adolescente de 14 anos mantinha relações sexuais desde os 13 anos. Diante das circunstâncias, os policiais encontraram Paulo no bairro Colônia Terra Nova, e todos foram conduzidos à sede da Depca, para esclarecimentos”, disse Joyce.

A delegada explicou que as meninas foram ouvidas por uma especialista da unidade policial, e confirmaram os fatos, relatando atividades sexuais apenas com Paulo, que foi indiciado pelo crime. Já Ademilsson, possuía um mandado de prisão em aberto, expedido no dia 8 de maio de 2020, pela Comarca de Beruri (a 173 quilômetros de Manaus).

Procedimentos
Paulo foi indiciado por estupro de vulnerável e exploração sexual comercial de adolescentes. Ele foi liberado para responder em liberdade, pelo fato de estar fora do período de flagrante e não haver mandado de prisão em seu nome.

Já Adelmisson responderá por tráfico de drogas e foi encaminhado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde ficará à disposição da Justiça.

Com informações do site:  jhnoticias