sexta-feira, 26 de novembro de 2021

Mãe do copiloto Brito Júnior mantém fé de que o filho será encontrado com vida após queda de avião


 
Foto: Reprodução
A família do copiloto José Porfírio de Brito Júnior, de 20 anos, participou das buscas que ocorreram em alto-mar nesta quinta-feira (25). O avião de pequeno porte caiu no mar na divisa entre São Paulo e Rio de Janeiro, na noite de quarta-feira, 24.

A mãe de Brito Júnior acompanhava o voo pela internet. O avião decolou do Aeroporto Campo dos Amarais, em Campinas, e pousaria no Aeroporto de Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Assim que o avião sumiu da tela, a mãe de Brito Júnior acionou as autoridades, pouco depois das 21h.

Nesta quinta, mãe e pai do jovem viajaram para Paraty, alugaram um barco e participaram das buscas. Nas redes sociais, a mãe postou vídeo da busca e pediu orações para que o filho fosse encontrado. Um corpo foi resgatado. Trata-se do piloto Gustavo Carneiro, de 27 anos.

Além dos dois, estava no avião o empresário Sergio Alves Dias Filho, dono de loja de carros blindados no Rio de Janeiro. A namorada de Brito Júnior fez um apelo às autoridades que trabalham nas buscas para que o resgate continuasse durante a madrugada.

De acordo com informações da Band, as buscas haviam sido encerradas devido às condições climáticas na região. A visibilidade diminuiu e este tipo de trabalho costuma parar durante a noite. As buscas continuarão na sexta-feira. Bombeiros, Força Aérea Brasileira, entre outras autoridades, trabalham para encontrar os desaparecidos. O avião estava regular, podia voar à noite, mas não tinha autorização para táxi-aéreo.

Com informações do site: i7news