quinta-feira, 25 de novembro de 2021

VÍDEO: homem recebe tapa na cara de PM após ser flagrado sem retrovisor e com IPVA atrasado; filha presenciou cena


 
Foto: Reprodução
Um homem foi agredido por um capitão da Polícia Militar (PM) durante uma blitz, em Salvador. A esposa dele, que preferiu não se identificar, fez a denúncia na tarde desta segunda-feira (22/11), na TV Aratu.

Ela contou que estava com o marido e a filha de cinco anos no veículo da família. O carro estava com o Imposto Sobre Propriedade de Veículo Automotor (IPVA) atrasado e, segundo conta a mulher, pouco antes da blitz, havia colidido com um motociclista e perdido o retrovisor.
 
Em seu relato, ela diz que o motociclista envolvido no acidente passou tranquilamente pela blitz, enquanto o carro da família foi detido pelos policiais em trabalho. O motorista teria explicado que iria pagar o IPVA e consertar o veículo, além de dizer que é pai de família e trabalha no Tribunal de Justiça (TJ) Federal, mas um capitão teria se irritado e partido para a agressão.

A mulher mostrou o óculos usado pelo homem, que foi partido. “Acho que nem marginais eles tratam assim como trataram a gente. Paa mim é horrivel, a gente nunca passou por isso, pra minha filha passar por isso. Ela chegou em casa falando ‘meu pai foi agredido por policiais..’, chorando”, contou ela.

Ela diz que prestou queixa à Polícia Civil. “A delegada disse que não ia dar queixa porque não tinha desacato, desacato é da gente pro policial, e não pro policial”, explicou, mostrando o Boletim de Ocorrência (B.O) por “abuso de autoridade”.

No final, o oficial teria saído com o veículo, sem informar para onde o levaria. A mulher alega que nem a chave lhe foi dada, mesmo que, por lei, o veículo não possa mais ser apreendido por não pagamento do IPVA. Além disso, ela teria sido deixada “no meio do nada” com a filha e sem dinheiro para voltar pra casa.

A redação Aratu On entrou em contato com a PM, mas ainda não obteve resposta.

Com informações do site: CANDEIA MIX