sexta-feira, 17 de dezembro de 2021

Capital baiana terá reforço na segurança durante compras de fim de ano


 
Foto: Reprodução
Com a aproximação da época de compras para o final do ano, as Polícias Militar e Civil prepararam um esquema especial para reforçar a segurança da população no período, nos principais centros comerciais e regiões de grande circulação de pessoas. Essas ações visam o combate aos crimes contra o patrimônio, em regiões de maior fluxo de consumidores.

A operação terá foco nos principais centros de compras da capital, especialmente nas regiões da avenida Sete de Setembro, no complexo do Iguatemi, em pontos de compra da região de São Cristóvão e Lauro de Freitas.

Segundo a major Giselle Dantas, as unidades que fazem parte dos Comandos de Policiamento das Regiões do Atlântico, Baía de Todos os Santos, Região Metropolitana de Salvador e Central estão envolvidas na operação.

“Nosso trabalho se estende não só aos arredores dos shoppings, mas aos grandes comércios de bairro, que atraem grande movimento da população. Sabemos que os criminosos se aproveitam dessa época. Estamos atentos e possuímos um levantamento dos suspeitos que mais atuam nessas regiões”, detalhou.

Ela diz ainda, que o auxílio do moto patrulhamento no centro da capital e do Sistema de Reconhecimento Facial da SSP serão grandes aliados na ação. “Determinadas vias ficam muito congestionadas de veículos e pedestres, dificultando o acesso de nossos carros e as motocicletas facilitarão esse acesso”, pontuou.

Polícia Civil

As ações voltadas para a época de fim de ano também conta com o planejamento do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP). Unidades como as Delegacias de Repressão ao Estelionato e Outras Fraudes (Dreof) e de Defesa do Consumidor (Decon), além das que atuam no combate a roubos de veículos e ônibus, também reforçam o trabalho.

O chefe do departamento, delegado Flávio Augusto Andrade Góis, adiantou que o esquema das ações já está pronto. “Intensificaremos os trabalhos de rotina, principalmente no centro da cidade, locais onde os crimes praticados contra o consumidor, de modo geral, acontecem”, afirmou.

Segundo o delegado, esse trabalho visa a identificar locais e pessoas que já possuem histórico de crimes contra o patrimônio, para que medidas de polícia judiciária sejam adotadas, inclusive de forma preventiva.

Com informações do site: salvadornoticia