quarta-feira, 15 de dezembro de 2021

Ex-ministro Fernando Azevedo e Silva assumirá direção-geral do TSE


 
Foto: Reprodução
O general da reserva do Exército Fernando Azevedo, que comandou o Ministério da Defesa de Bolsonaro até março deste ano, vai assumir em fevereiro de 2022 o posto de novo diretor-geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O cargo é uma espécie de “gerente” da Corte Eleitoral, com a missão de cuidar de licitações e lidar com questões administrativas, além de ter sob o seu guarda-chuva a secretaria de tecnologia, responsável por desenvolver softwares utilizados pelo próprio tribunal.

Azevedo e Silva assumirá o cargo por indicação do atual presidente do tribunal, Luís Roberto Barroso, e, sua chegada vai coincidir com o início da gestão do ministro Edson Fachin, que vai presidir o TSE daqui a dois meses.

O general vai seguir no cargo durante as eleições do próximo ano, quando a Corte será comandada pelo ministro Alexandre de Moraes. Moraes deverá ter na sua equipe um outro ex-ministro do governo Bolsonaro, o ex-advogado-geral da União José Levi.

Levi, no entanto, só assumirá a secretaria-geral do TSE com a chegada de Moraes na presidência, em agosto do ano que vem. Os dois já trabalharam juntos no Ministério da Justiça e Segurança Pública durante o Governo Temer.

Azevedo já foi assessor especial do Supremo Tribunal Federal (STF) durante a gestão do presidente Dias Toffoli, que buscou na época estreitar as relações com as Forças Armadas em meio à onda bolsonarista que varreu o país nas eleições de 2018.


Com informações do site:  serido360