terça-feira, 21 de dezembro de 2021

Famílias acompanhadas pela Patrulha Maria da Penha recebem presentes de Natal


 
Foto: Reprodução

Pelo menos 100 das 350 mulheres vítimas de violência doméstica, que estão cadastradas no programa de acompanhamento pela Patrulha Maria da Penha, do 1º Regimento de Polícia Montada (1º RPMon) da Brigada Militar (BM) receberão um presente especial neste Natal. Empresas parceiras da BM doaram cestas básicas e panetones, para alegrar um pouco mais o natal das famílias que passam, ou já passaram por situações difíceis. 

A ação faz parte das atividades sociais que são realizadas pela instituição, além do policiamento e das visitas de acompanhamento para verificar se as medidas protetivas em favor das vítimas estão sendo cumpridas pelos agressores. A reportagem foi até o quartel da Brigada Militar, em uma sala do 1RPMon, na Rua Pinto Bandeira para ver como estão sendo realizadas as visitas e como as famílias estão reagindo as serem surpreendidas com os presentes. 

O Capitão Alexandre Pires Lacerda, destaca a importância das ações e do trabalho social realizado junto a comunidade.

- Isso foi uma proposta para se inovar dentro do trabalho da Patrulha Maria da Penha, que normalmente tem um papel fiscalizatório. Fiscalizar se o agressor não retornou à residência, se está cumprindo as medidas protetivas, se a mulher vítima de violência doméstica se encontra segura. Embora a violência doméstica não tenha classe social definida, a grande maioria dessas vítimas que atendemos são de classe social baixa, são pessoas carentes. Então, elencamos as 100 mais carentes e com ajuda  de alguns parceiros da comunidade nós vamos entregar esses presentes para tornar o Natal delas um pouco melhor. Muitas dessas pessoas que vamos entregar essa agrado, talvez seja o único presente de Natal delas. Isso também serve para inserir a Brigada Militar nessa questão um pouco mais social, não apenas de repressão e fiscalização, mas também um cunho social de valorização do ser humano - destaca Lacerda.  


Cestas básicas e panetones estão sendo entregues durante o trabalho de visitas às vítimas para verificação das medidas protetivas  

Quem também destacou a importância das ações sociais da Brigada Militar que são realizadas na cidade, como o Programa de Educação de Resistência as Drogas e a Violência, o Proerd, foi o Tenente-Coronal Cleberson Braida Bastianello, comandante do 1ºRPMon. 

- Além das ações de policiamento preventivo e repressivo que a Brigada Militar atua, nós também fazemos várias ações de cunho social. Embora nossas atividades nos tomem muito tempo no dia-a-dia, nós ainda conseguimos, pelo compromisso social que temos, realizar várias ações. Exemplo disso são ações como esta da Patrulha Maria da Penha, que vai beneficiar essas famílias. Também tivemos a formatura de mais de 200 crianças no Proerd e no dia 16, o Natal da Esperança, onde as crianças participaram do evento com várias atividades preventivas, participaram de um almoço e receberam presentes.. Estamos fazendo a nossa parte junto as comunidades, não só na repressão e prevenção, mas também fomentando a segurança e a educação dessas crianças - diz Bastianello.  

Com informações do site:  bei