sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

Imagens mostram policiais espancando mecânico de 25 anos até a morte em São Paulo


 
Foto: Reprodução
Uma blitz, montada pra prender um suposto ladrão que teria assaltado um policial civil, na noite da última terça-feira (25), terminou com a morte de Guilherme Tibério Lima, um mecânico de 25 anos. Ele tinha saído com o primo para buscar uma receita médica para o tio, que estava no hospital.

Imagens de câmeras mostram que não era possível perceber que se tratava de uma barreira policial, e que Guilherme se assusta com uma lanterna apontada por um investigador e acelera, momento em que os policiais atiram. Os agentes correm, entram nas viaturas e perseguem o mecânico. Atingido nas costas pelos disparos, ele desmaia e perde o controle do carro, que sobe na calçada e bate no muro.

Como se já não bastasse, os policiais civis espancaram brutalmente o primo do mecânico, que já estava ferido. O crime também foi gravado por câmeras de segurança. No vídeo é possível ver que o primo de Guilherme, que foi atingido por um disparo de raspão, desce do carro com o celular na mão, ajoelha e levanta os braços.

Na sequência, ele se  levanta e tenta falar com os policiais, mas um investigador empurra o rapaz e aponta a arma para o rosto dele. Um outro aparece e dá um soco na cara dele. Ao cair no chão, ele é covardemente agredido, levando vários chutes dos policiais. Parecendo descontrolado, um dos nvestigadores volta e dá mais um chute no rapaz.

No departamento de homicídios, os policiais civis apresentaram uma pistola de brinquedo e disseram que o mecânico apontou a arma antes de fugir. As imagens das câmeras não mostram nada disso. Na operação desastrada, um morador de rua foi atingido na cabeça por um um disparo e morreu na hora. Um homem que estava perto de um ponto de ônibus também foi baleado no braço.

Com informações do site: Tv Jornal