quinta-feira, 16 de dezembro de 2021

Motorista envolvido em acidente no distrito de Humildes disse à polícia que cochilou ao volante


 
Foto: Reprodução
O motorista do Spin envolvido no acidente que aconteceu na manhã de terça-feira (14), no distrito de Humildes em Feira de Santana, que matou Diogo Ferreira Neto e deixou feridas a esposa dele, Luciana Souza dos Santos e também Sirleide dos Santos Virgem, se apresentou na tarde desta quinta-feira (16), na 3ª Delegacia Territorial de Humildes (DT). Ele foi ouvido pelo delegado Mauro Moraes e alegou que no momento do acidente cochilou ao volante.

Segundo o delegado, o homem relatou que trabalha prestando serviços de transporte a empresas, levando funcionários que trabalham por horário de turno e na manhã do fato estava de ‘virote’, o que teria feito com que cochilasse ao volante e atropelasse as vítimas.

“Ele disse que sai pela madrugada, retorna, volta, para levar as pessoas para o trabalho e que nesse dia após ficar 'virado', cochilou. Relatou que estava em velocidade normal e quando houve o acidente não viu que foram três pessoas atingidas”, acrescentou.

Mauro Moraes afirmou ao Acorda Cidade que convidou as famílias das vítimas para serem ouvidas a partir de segunda-feira (20) na delegacia e na segunda também, serão expedidas as guias para a realização de exames de lesões corporais. Além disso, a polícia vai trabalhar em busca de ouvir testemunhas e coletar o máximo de informações possíveis.

O delegado chamou a atenção para o fato de que muitas pessoas que se envolvem em acidentes com vítimas pensam em fugir. Ele destacou que o correto é ajudar a prestar o socorro.

“Pode contribuir para o atropelador e a sua responsabilidade criminal é bem menor. O mais importante é a vida do ser humano. Se a pessoa toma providências quanto a isso, a lei também concede alguns benefícios”, explicou.

Após a conclusão do inquérito, a investigação será reportada ao judiciário.

Com informações do site: Acorda cidade