quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

Acre confirma primeira morte por influenza A


 

Foto: Reprodução
A vítima foi uma mulher de 32 anos da cidade de Cruzeiro do Sul, distante cerca de 600km da capital. Ela morreu na última terça-feira, 28 de dezembro, e a confirmação foi feita após resultado de exame feito no Laboratório Central de Saúde Pública – LACEN, em Rio Branco.

A mulher morta, que não teve o nome divulgado, esteve no Hospital do Juruá duas vezes até ser internada com suspeita de Covid-19, que deu resultado negativo. O marido dela, Efrem Rocha conta que a mulher sofreu muito.”Ela tinha febre alta, dificuldade para respirar e dores nas costas. Não aguentava nem ficar sentada”, cita.

A secretária de Saúde de Cruzeiro do Sul, Valéria Lima, disse que a investigação epidemiológica continua. “Com a morte confirmada agora a gente precisa saber qual é o vírus circulante da influenza A aqui em Cruzeiro do Sul”, explicou a secretária.

Para evitar a proliferação ainda maior dos casos de influenza no município, a Secretária cita que as pessoas devem usar máscaras, tomar bastante líquido e evitar aglomerações. Ela destaca que todas as Unidades Básicas de Saúde estão atendendo os casos de síndromes gripais. E que desde o final de semana passada a prefeitura mantém o Posto do Agricultor aberto aos sábados, o que terá continuidade até que haja redução nos casos de gripe.

Pedido emergencial de medicamentos – Na rede pública, segundo a secretária Valéria Lima, não há ainda falta de medicamentos para pacientes com síndromes gripais, mas já há escassez de alguns itens. Por isso a prefeitura fez um pedido emergencial ao fornecedor. “Nós não esperávamos por esse surto e a grande demanda por esses medicamentos, mas na quinta-feira passada fizemos o pedido emergencial e o fornecedor , que fica em São Paulo, deve entregar o pedido em cerca de 15 dias “, relata a gestora.

Situação do Estado – O Acre registrou 11.044 casos de síndrome gripal entre janeiro e o dia 11 de dezembro deste ano. O número é 17,6% maior dos casos confirmados no mesmo período do ano passado, quando foram registrados 9.387 casos. Do total de casos registrados em 2021, três são do tipo influenza A.

Conforme os dados da Vigilância, em 2019 foram confirmados no Acre 28.658 casos de síndrome gripal até a semana epidemiológica 49 – entre 5 a 11 de dezembro. Em 2020, quando surgiu a pandemia do novo coronavírus, os casos de gripe baixaram para 9.387 no período avaliado.

Em 2019 e 2020 o Acre não teve casos de influenza A registrados. O estado teve registro de outros tipos da doença, como por exemplo:

Influenza B
Influenza H1N1 (pdm2009)
Influenza inconclusivo para H1N1 (pdm2009)
Influenza A sazonal /H3
Adenovírus
Vírus Sincicial Respiratório
Metapneumovírus
Rinovírus
Bocavírus
Enterovírus
Parainfluenza tipo
Parainfluenza tipo2
Parainfluenza tipo 3
Parainfluenza tipo 4

Já em 2021, além de influenza A, o estado acreano também teve casos de Adenovíru, Vírus Sincicial Respiratório, Rinovírus e Parainfluenza tipo 3.

Com informações do site: NA HORA DA NOTÍCIA