sexta-feira, 28 de abril de 2023

Um grande Tiroteio com os suspeitos alugaram uma chácara





Dono de chácara onde criminosos planejavam assalto era usada para plantio de verduras. Chacareiro vizinho se mostrou surpreso com tiroteio

Com paredes esburacadas, pedaços de pão, tênis no chão, marmitas abertas, a chácara onde sete pessoas morreram baleadas em confronto com policiais militares do DF e de Goiás era usada por eles há cerca de três meses.

O dono do terreno, que era usado para plantio de verduras, se disse surpreso com os tiroteios ouvidos na noite desta terça-feira (25/4). Segundo ele, o contrato com o dono do lote era para terminar em abril, mas os suspeitos pediram para adiar o aluguel por tempo indeterminado. “Eu iria ‘tomar de conta’ da chácara. O cunhado do dono era quem alugava, e disse que a irmã dele que iria cuidar do lugar”, afirma.

O crime

Os criminosos que tentaram assaltar uma praça de pedágio em Cristalina (GO) eram suspeitos de integrar uma organização criminosa. Sete morreram, após um confronto com a Polícia Militar, em uma chácara no Novo Gama, Entorno do DF.

Segundo o serviço de Inteligência do Batalhão de Rondas Ostensivas Táticas Metropolitana (Rotam) da Polícia Militar de Goiás e o Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar do DF, o grupo era composto por cerca de 12 membros, munidos de alto poder bélico.

A polícia relatou que foi recebida a tiros, então revidaram. Quatro suspeitos morreram no local; outros três ficaram feridos e morreram no hospital. Quatros veículos roubados foram recuperados na ação.

No local, também foram apreendidas uma pistola calibre .380, quatro armas longas, duas pistolas (9mm) e quatro revólveres (38mm). Além disso, uma grande quantidade de explosivos foi detonada.


Com informações do site: timesbrasilia